segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

O PRESIDENCIÁVEL E BRIGADEIRO ÁTILA MAIA DIZ QUE LULA FOI BOM PARA AS FORÇAS ARMADAS!

A entrada do brigadeiro Átila Maia no jogo presidencial de 2022, preocupa os donos do poder no Brasil


Por: Walter Brito

A Nova Ordem Mundial exigiu grandes transformações no Planeta Terra, quando a tecnologia se tornou a grande vedete dos últimos tempos e em todos os setores. A tecnologia deu vida às redes sociais e ninguém vive mais sem Instagram, Facebook, WhatsApp, entre outras ferramentas que conectam pessoas de idiomas diferentes em qualquer parte do mundo. Por isso, a informação tornou-se independente das grandes redes de comunicação que manipulavam de forma muito forte as massas, especialmente os menos favorecidos e com baixo nível de escolaridade. Hoje, todos temos um celular, o que basta!
Desta forma, a disputa política ficou mais democrática, pois qualquer cidadão, o mais humilde que possa ser, é incentivado a sonhar com um cargo eletivo, no Legislativo ou no Executivo, antes acessível somente às classes dominantes. Portanto, a realidade é outra e independe, se a cidadã ou o cidadão, para se candidatar, com possibilidades reais de vencer, precise necessariamente de pertencer às grandes oligarquias, herdeiras do Brasil colonial!

Raros eram os que acreditavam desde o início da campanha de 2018 no DF, na expressiva vitória de Leila do Vôlei para o Senado

 Um exemplo clássico foi a eleição da senadora Leila do Vôlei (PSB) em Brasília. Leila é filha de um mecânico pobre e da periferia de Brasília. Ela construiu sua história de sucesso no esporte, ocasião em que se tornou campeã mundial de vôlei e agora faz parte da mesa do Senado, onde desenvolve um belo mandato. Outros exemplos são encontrados em boa parte dos 5570 municípios brasileiros, o que assusta sobremaneira os herdeiros das capitanias hereditárias que perdem espaços a cada dia, ao tempo em que a Nova Ordem Mundial avança, imprimindo conceitos inimagináveis em todos os setores da vida nacional.
Conhecedor profundo das referidas mudanças, o brigadeiro Átila Maia (PTB), que teve sua luta forjada nos quarteis, onde a disciplina é uma regra fundamental, o militar de alta patente, estudioso atento dos grandes filósofos, percebeu logo que as coisas são simples, e as pessoas é que muitas vezes complicam. Com discurso moderado, mas com sua aparência progressista, ele se candidatou em 2018 para uma cadeira ao Senado em Brasília, apenas com o seu currículo nas mãos, muita determinação, força de vontade e R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais) no caixa. Para a surpresa da maioria, o militar até então desconhecido, obteve cerca de 136 mil votos, tornando-se o dono dos votos mais baratos do Brasil.
Eis que, no dia 12 de dezembro de 2019, pontualmente às 10 horas da manhã, ele deu início a uma reunião, com brasilienses de todos os cantos, realizada na sede da LBV em Brasília, quando lançou sua pré-candidatura à Presidência da República, cujo projeto chama-se Decola Brasil. Comandante de grandes aeronaves da Força Aérea Brasileira, o brigadeiro se propõe a levar em sua nova aeronave os 210 milhões de brasileiros, em um voo seguro e rumo a um Brasil melhor. Átila Maia almeja viajar o Brasil inteiro três vezes até o pleito de 2022.

ÁTILA MAIA FALARÁ PARA OS BAIANOS!

o brigadeiro Átila Maia, deverá ser recebido pelo governador Rui Costa (PT), o presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, presidente da Assembleia Legislativa da Bahia e presidente da Câmara de Vereadores de Salvador. Dia 25/1 ele lança o projeto Decola Brasil na capital baiana

Ele já se encontra em Salvador na Bahia, quando ouvirá o povo e pré-candidatos aos parlamentos municipais de diversos municípios baianos, bem como os pré-candidatos ao Executivo dos referidos municípios. O propósito é ouvir todos os segmentos da sociedade nos próximos três anos, para que em 2022 ele tenha um plano de governo consistente, elaborado por ele, com a ajuda do povo e técnicos de alto padrão, que o brigadeiro conheceu em sua vitoriosa carreira profissional.


Flávio Oliveira (pré-candidato a vereador em Salvador); Figueiredo, empresário da Arena Figas- Salvador -BA; Baraúna, presidente da Associação dos Militares e Inativos e Pensionistas das Forças Armadas e o brigadeiro Átila Maia, durante os preparativos do evento Decola Brasil, 25/1 em Salvador - BA

O evento em Salvador será realizado no dia 25 de janeiro de 2020, pontualmente às 16 horas e 14 minutos, no seguinte endereço: Hotel Praia da Sereia, avenida Dorival Caymmi, número 14 – Itapuã – Salvador-BA. Com sua determinação de militar, a pontualidade do início e o término de seus eventos, certamente farão o diferencial.
O presidenciável confidenciou à reportagem parte do discurso que ele fará para os soteropolitanos e baianos das adjacências de Salvador, onde ele já foi subcomandante da Base Aérea. Átila estará ao lado do presidente do PTB na Bahia e convidado especial, o ex-deputado federal Benito Gama. Gama já ocupou também a presidência nacional do partido de Getúlio Vargas, o PTB.
Veja trecho importante do discurso do presidenciável: “O nosso projeto propõe atacar, não os efeitos, mas as causas dos problemas geradores deste desequilíbrio econômico e social por que passa o País”. Seguirá Atila em seu pronunciamento: “que o futuro não dependa só de homens e mulheres de boa vontade. E mais, que a história não seja escrita apenas por líderes que aparecem em cena de tempos em tempos! Nessa disputa presidencial, não trataremos de substituir os velhos ocupantes das posições privilegiadas. Também não é o caso de predomínio desse ou daquele interesse e, sim, de trabalho árduo em favor do desenvolvimento e do progresso da Nação”.
Indagado pela reportagem sobre o desempenho dos últimos presidentes do Brasil, o brigadeiro afirmou: “O Fernando Henrique Cardoso soube capitalizar o projeto do Plano Real deixado pelo Itamar Franco, e o implementou com maestria. Entretanto, ele errou ao forçar a barra para ganhar um novo mandato. O Luiz Inácio Lula da Silva, embora tenha cometido erros, principalmente por ouvir pessoas maldosas do PT, foi o presidente que de fato mais apoiou as Forças Armadas. Além disso, o Lula apoiou como nenhum outro presidente o povo negro do Brasil e as classes menos favorecidas. Prova disso, basta irmos a uma universidade federal, que a cor da pele de nossos alunos mudou muito na era Lula, pois o negro está mais presente, inclusive nos cursos de Medicina e Engenharia. A eleição da Dilma Rousseff, no meu entendimento, foi um equívoco do presidente Lula. Quanto ao Jair Bolsonaro, ele está fazendo o máximo que pode fazer pelo povo brasileiro”. Concluiu.

PRÉ-CAMPANHA PEGA FOGO EM TODO O PAÍS!

Flávio Dino (PC do B), poderá ser o vice de Luciano Huck


Como se vê, a pré-campanha de 2022 já está nas ruas e a todo o vapor.  Luciano Huck (sem partido), apresentador da TV Globo, já fez proposta pública para que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), seja o seu vice-presidente. O apresentador da Globo tem como principal cabo eleitoral o tucano de alta plumagem, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O ex-presidente Lula da Silva, maior líder político da história do Brasil, ao que tudo indica, não será candidato em 2022, entretanto, ele propõe aos brasileiros uma ampla aliança nacional, quando tentará unir a esquerda, o centro e a direita moderada.
Lula conquista a direita moderada, por meio de conversa que já teve com Rodrigo Maia (DEM)

Lula tem consciência de que 2022 não será a hora certa para o PT se apresentar como cabeça de chapa, devido ao ódio que parte significativa do país tem hoje do Partido dos Trabalhadores. Para se ter uma ideia dessa dimensão, nos 246 municípios do Estado de Goiás, a única localidade em que Fernando Haddad venceu Jair Bolsonaro (PSL) nos dois turnos e de forma expressiva na eleição de 2018, foi na pequena cidade de Vila Boa, nas cercanias de Brasília, onde o odontólogo Waldir Gualberto de Brito, petista de carteirinha, foi prefeito por dois mandatos, de 2005 a 2012.
Doutor Waldir Gualberto (PT), foi o prefeito mais votado do Entorno de Brasília

Vale ressaltar que na eleição de 2008, doutor Waldir obteve a maior votação da Região Metropolitana de Brasília, com 69% dos votos válidos contra 31% de seu adversário. Hoje, o dentista lidera as pesquisas para voltar ao poder. Analistas mais atentos da política nacional são categóricos em afirmar que o grupo do Lula, que agora une três espectros da política, visto que o ex-metalúrgico, ao sair do cárcere, percebeu que, para derrotar a direita radical de Bolsonaro e Moro, faz-se necessária uma nova magia, que somente Lula da Silva será capaz de construir.
Nesta linha, segundo analistas bem informados, entre os quais, os mais renomados cientistas da política brasileira; dificilmente candidaturas como as seguintes emplacam: João Doria (PSDB), Wilson Witzel (PSC), Ciro Gomes (PDT), Rodrigo Maia (DEM), Henrique Meirelles (PMDB). Entretanto, acreditamos que o projeto audacioso e solitário, a priori, do destemido brigadeiro Átila Maia, poderá decolar e embolar o jogo da disputa presidencial.

PESQUISAS QUALITATIVAS MOSTRAM MILITARES NA BOCA DO POVO

As pesquisas qualitativas em todo o país indicam que os militares voltaram com tudo ao meio político e administrativo da nação e contam com a confiança de parte significativa da população brasileira. Na eleição de 2018, os militares iniciaram a busca do poder pelo processo democrático e elegeram: deputados estaduais, federais, senadores, o presidente da República e o vice. Tudo indica que a referida busca pelo poder se consolidará na eleição municipal de 2020.

Moro poderá ser vice de Bolsonaro em 2022

Neste sentido, a tendência é que a disputa real nas eleições municipais de outubro de 2020 se dê entre bolsonaristas e o novo grupo de Lula. Obviamente, no ano de 2021, o grupo que está no poder, tende a se desgastar e os eleitores de Bolsonaro podem migrar para um militar de alta patente, especialmente o que já esteja percorrendo o Brasil inteiro, que é caso do brigadeiro Átila Maia.
 Considerado um dos militares mais preparados das Forças Armadas, Átila Maia está ouvindo todos os segmentos da sociedade, e seu objetivo é apresentar um plano de governo em 2022, consistente e com a cara que o povo brasileiro exige, no momento em que a Rede Globo não será mais a vedete das eleições, e sim, quem tiver a capacidade de unir o povo por meio das redes sociais. Que o Brasil tenha boas opções para o povo escolher livremente e o próximo presidente da República, e da forma mais democrática de nossa história!

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

O BOM FILHO A CASA TORNA

LUIZ ATTIÉ É PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO DE CRISTALINA
O governador Ronaldo Caiado e o amigo Luiz Attié
Por: Walter Brito
 Cristalina em Goiás já se destacou no cenário nacional como uma das cidades mais prósperas do agronegócio. Seu cristal de qualidade deu origem ao nome da cidade, ocasião em que foi exportado para diversas partes do mundo. Aquela cidade do interior goiano e seu povo hoje vivem das lembranças de um passado promissor, que teve o seu apogeu entre os anos de 2009 e 2016.
A ministra Cristine Lagarde e o prefeito Luiz Attié lançam a pedra fundamental para a implantação da indústria da Bonduelle em Cristalina
Foi nesse período que a então ministra da Fazenda da França, Cristine Lagarde, hoje presidente do Fundo Monetário Internacional - FMI, esteve no Brasil, com o objetivo de lançar a pedra fundamental para a implantação uma indústria alimentícia, a multinacional francesa Bonduelle. Com 167 anos de história, a famosa marca foi inaugurada naquele município goiano, menos de dois anos depois da visita de Lagarde.
Cristalina florescia naquele período histórico, enquanto outras empresas de grande porte se instalavam no município que se transformava aos poucos na maior área de lavoura irrigada proporcionalmente da América Latina, superando os 50 mil hectares, de acordo com pesquisas do Ministério da Agricultura à época. Foi no mesmo período que se instalaram outras grandes indústrias alimentícias, tais como Fugini, Incontril, Sorgato alimentos, Bayern Sementes, entre outras de menor porte.
Luiz Attié na proteção dos cristalinenses de todos os rincões
Enquanto a produção agrícola ganhava o mundo, os filhos de Cristalina pela primeira vez se beneficiavam de forma efetiva, pois foi um período em que ocorreu uma verdadeira revolução na educação de qualidade, quando o filho do trabalhador frequentava a mesma escola do filho do patrão, ou seja, oportunidades iguais para todas as classes sociais.
A referida revolução não parava de avançar em diversos setores, quando grande parte das ruas foi asfaltada, rede de esgoto construída, estradas vicinais recuperadas e ao mesmo tempo foi  erguido o prédio do Palácio Etienne Lepesquer, sede da Prefeitura Municipal, primeiro símbolo desenvolvimentista na cidade, hoje com 103 anos, que teve seu cristal exportado para o planeta Terra e nenhum prédio público, até então, representava de fato o sangue derramado pelos garimpeiros de diversas gerações.
Sabemos que no mês de outubro de 2020 teremos eleições nos 5.570 municípios brasileiros. Logo, entrevistamos, com exclusividade para o Instituto e Site Cristal Pesquisas, o empresário da área imobiliária em Brasília e produtor rural em Cristalina, Luiz Carlos Attié, que administrou o referido município entre 2009 e 2016. Veja abaixo a íntegra da entrevista:
Cristal Pesquisas - Como foi entregar ao povo de Cristalina a sede da prefeitura, nos seus primeiros 207 dias de trabalho?
Luiz Attié – Eu inicialmente agradeço o Site Cristal Pesquisas pela oportunidade. Trata-se de uma empresa de comunicação que fez história na política de Cristalina, Goiás, Brasília e do Brasil, pela qual tenho o maior apreço. Ter inaugurado o Palácio Etienne Lepesquer, em tempo recorde, foi um compromisso de campanha e uma grande alegria para mim e nosso povo querido de Cristalina.
Os amigos de infância: Luiz Attié e Stepan Nercessian
Passei minha infância e parte da adolescência em Cristalina, quando amigos e amigas brincaram na Praça José Adamian, local da construção do novo prédio da prefeitura. Foi lá na praça que conhecemos as primeiras namoradas; e as meninas, seus primeiros namorados. Inclusive, um dos meninos da época foi o famoso ator global Stepan Nercessian, que faz o papel de Chacrinha: O Velho Guerreiro, Minissérie de sucesso na Globo. Ele é sobrinho do saudoso José adamian, que dá nome a nossa destacada praça, local mais visitado por turistas do Brasil e exterior. Vale lembrar que meu amigo Stepan foi amamentado, na primeira infância, pela minha saudosa tia Aurora Attiê, mãe de meu querido primo Toninho Attiê.


O ator Stepan Nercessian caracterizado de Chacrinha
Voltando à festejada construção; foi um trabalho árduo, mas muito gratificante. Lembro-me de que por diversas vezes eu, minha equipe e profissionais que trabalharam na edificação do prédio, almoçávamos na obra, no afã de inaugurarmos a nova sede da prefeitura. Nós iniciamos a obra no dia 2 janeiro de 2009 e inauguramos no dia 18 de julho de 2009. Foi de fato uma vitória de nosso bravo povo cristalinense.
Luiz Attié e o vereador Zé Orlando almoçam com os trabalhadores na obra da prefeitura
Acrescento ainda que os tapumes daquela primeira construção foram transferidos para a reforma de nosso hospital, que era o sonho de todo cristalinense.  Tive a honra de ter sempre ao meu lado o competente presidente do Parlamento Municipal de Cristalina à época, o nosso amigo Zé Orlando de Paiva. Zé Orlando é um cristalinense que merece todo o respeito de nosso povo, de seus colegas no meio educacional, como professor de alto gabarito que é, bem como de seus pares no mundo da política. Sou seu fã de carteirinha!, disse de forma vibrante e bem-humorada, Luiz Attié.
CP – Depois da primeira grande promessa de campanha cumprida, fale um pouco de outro projeto que impactou os cristalinenses no seu governo.
LA- Foram muitos os compromissos realizados. Assumimos a prefeitura com grande dificuldade financeira, mesmo assim não desanimamos. Trabalhamos diuturnamente para colocar as finanças em dia e, dentro de pouco tempo, conseguimos levar educação de qualidade para nossos alunos, que hoje, muitos são doutores em diversas partes do Brasil e outros voltaram para ajudar nosso povo.
 A saúde foi outra marca de nosso governo, quando reformamos e equipamos com dois centros cirúrgicos o Hospital Chaud Salles, e fizemos uma verdadeira revolução na área da saúde, com médicos especialistas, implantação de UPA com 1300 metros de área construída, entre outros avanços nunca vistos na área. Não descuidamos também da área social, que se tornou uma referência em nossa região; arrematou Luiz Carlos Attié.
CP – Sabemos que, em seus oito anos de governo, Cristalina foi uma das cidades que teve um dos maiores índices de emprego em Goiás e no país. Você poderia falar sobre o assunto?
LA - Emprego se cria levando empresas para o município e apoiando os empresários já existentes. Lembro-me que no início de minha administração, eu consegui, por um bom motivo, adiar por algumas horas uma viagem internacional do governador Alcides Rodrigues. Ele desceu do avião e atendeu o meu pleito. Foi nesse feliz dia que o convenci e ele me ajudou a viabilizar a vinda para o Brasil da multinacional francesa, a indústria de alimentos Bonduelle, que se instalou em nosso município.
Lembro-me que 2009 foi o Ano da França no Brasil e, na ocasião, tive a satisfação de dizer para a então ministra da Fazenda da França, Cristine Lagarde, hoje presidente do FMI, que por uma bela coincidência nós inauguramos, naquele mesmo ano, o Palácio Etienne Lepesqueur, em homenagem ao francês que foi o fundador de nossa cidade. Outras Indústrias foram para Cristalina em meu período de governo, tais como Fugini, Incontril, entre outras. Vale lembrar que, em 2015, o nosso município gerou 3.511 empregos no setor de alimentos, classificando-se proporcionalmente em 5º lugar no ranking nacional, o que infelizmente não é mais a realidade de hoje; acrescentou o ex-prefeito.
CP - O senhor foi considerado pela mídia de Brasília e de Goiás, juntamente com prefeitos da Região Integrada para o Desenvolvimento do Entorno do DF – RIDE, detentores de mandatos em ocasiões diversas, como o melhor presidente da Associação dos Municípios Adjacentes a Brasília em todos os tempos. Qual foi o segredo?
LA- Fiquei muito lisonjeado e agradecido à época pelo reconhecimento de meus pares e prefeitos de todos os períodos, inclusive os que participaram da criação de nossa querida Amab. O reconhecimento da mídia brasiliense e goiana me deixou também muito feliz. Nossa instituição estava esquecida e sem nenhuma condição de funcionamento à época em que assumi o seu comando. Lembro-me em boa hora que o meu vice na Amab era o prefeito de Vila Boa, o meu amigo doutor Waldir Gualberto de Brito, irmão do repórter que me entrevista, jornalista Walter Brito. É só para registrar esse período importante de nossa instituição. Estruturamos a entidade e a instalamos em um belo escritório no Lago Sul, com fácil estacionamento, onde os prefeitos eram recebidos com todo o carinho.
 Nosso relacionamento com os poderes constituídos, especialmente com o governo do Estado, Palácio do Planalto, nossos parlamentares, entre outros, nos abriu portas e ajudou Cristalina e os demais municípios da região em nossos pleitos. Nossas cidades, em sua maioria, foram beneficiadas em diversas áreas, inclusive no que se refere a infraestrutura. Saber trabalhar em parceria, certamente faz a diferença. E fizemos, com o time bom de prefeitos que tínhamos, preparados, interessados no desenvolvimento regional, municipal e acima de tudo, trabalhadores! Certamente estas qualidades de nossos prefeitos nos permitiram avançar e melhorar a situação de nossos municípios.
CP – As pesquisas indicam que o povo cristalinense deseja sua volta na eleição de outubro. O senhor será candidato?
LA - Eu sou apaixonado por Cristalina e nosso povo. Trabalhei com muita dedicação nos dois mandatos que me foram concedidos pela maioria da população. Eu poderia ir descansar ao lado de meus familiares, ou continuar minhas atividades empresariais. Entretanto, me sinto capaz de continuar contribuindo com o desenvolvimento do próspero município que tem muito futuro e precisa de quem gosta do povo e sabe realizar!
Attié com os netos caçulas: Luiz Eduardo e João Gabriel
(Emocionado, o ex-prefeito continua) -  Gostaria de ressaltar que brevemente serão comemorados os 100 anos que a nossa família Attié migrou de Uberlândia e Barretos para Cristalina, o que me emociona sobremaneira. Portanto, estou pronto, Cristalina! Sou pré-candidato a prefeito com muita honra. O Zé Nelto (Podemos) é um grande amigo e o admiro muito, além de ser um dos parlamentares mais brilhantes do Congresso Nacional. Ele é também, um dos maiores defensores do governo comandado pelo amigo Ronaldo Caiado (DEM); concluiu Luiz Carlos Attié.


A luta de Luiz Attié e o deputado José Nelto, a favor do povo cristalinense
Ouvimos moradores da zona urbana e rural de Cristalina, quando percebemos que, de fato, Luiz Attié, em seus oito anos de mandato, contribuiu de forma muito forte não só com a reconstrução da cidade:  infraestrutura urbana e rural, melhoria sem igual na saúde, educação, segurança pública, cultura, turismo, legalização fundiária, entre outros. Ele complementou sua administração com um belo trabalho na área social, o que se deu de forma extraordinária e aliada ao pleno emprego.
Nesse caso, Attié com sua facilidade nos meios de comunicação, tornou o município goiano conhecido em todo o país e no exterior, como uma das cidades que mais empregou proporcionalmente naquele período histórico o povo brasileiro. Assim, o cidadão cristalinense melhorou efetivamente sua autoestima.
As pesquisas qualitativas indicam que o excelente índice de aprovação do Governo do Povo, comandado por Luiz Carlos Attié, faz com que todos os segmentos da sociedade tenham saudades daquela fase de prosperidade. Obviamente, a boa avaliação nas pesquisas anima o pré-candidato a arregaçar as mangas da camisa, calçar as botinas e bater de casa em casa, na busca de um novo mandato. Boa sorte a Luiz Attié!

terça-feira, 31 de dezembro de 2019

FERNANDO COLLOR E O MERCOSUL


O senador Fernando Collor e sua luta pelo Mercosul


Por: Walter Brito

O ex-presidente Fernando Collor de Mello, senador alagoano (PROS), é sem dúvidas um dos mais atuantes parlamentares brasileiros na área internacional. Ex-presidente da Comissão de Relações exteriores no Senado, Collor tem se preocupado, desde o início com o Mercosul.


Completados 28 do Tratado de Assunção: Collor, Andrés Rodrigues (Paraguai) Menem (Argentina) e Luis Lacalle (Uruguai) assinaram o Tratado de Assunção

Vale lembrar que o Tratado de Assunção, que deu origem ao Mercosul, completou 28 anos e teve como um dos maiores entusiastas e coordenador do processo, o então presidente Fernando Collor, hoje no exercício do segundo mandato como senador (PROS/AL). Os demais signatários do referido tratado foram: Carlos Ménem, da Argentina; Andrés Rodrigues, do Paraguai; e Luiz Alberto Lacalle, do Uruguai.
De lá para cá, o mundo mudou e evoluiu sobremaneira, quando a globalização permitiu avanços inimagináveis, principalmente na área tecnológica. Entretanto, a visão antecipada dos fatos pelo ex-presidente brasileiro, mostra claro, a importância do Mercosul, embora ele próprio já tenha admitido em pronunciamentos e entrevistas concedidas ao longo do referido período, que estamos atrasados em referência aos propósitos do tratado que ele assinou há quase três décadas.
Em certa ocasião, Collor criticou a questão da tarifa externa comum, ainda não totalmente estabelecida e a dupla tributação, que tinha se tornado à época um problema difícil de se resolver. Além disso, o presidente bateu pesado na questão das assimetrias que existem no campo econômico, uma das dificuldades na integração plena almejada, que já foram realizadas por outros blocos econômicos no pós-guerra.
O presidende da Argentina, Maurício Macri, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benitez e a vice-presidente do Uruguai, Lucia Topolansk

Com o propósito de dar seguimento ao tratado iniciado em 1991; eis que, no dia 5 de dezembro de 2019, os presidentes dos Estados Partes do bloco, se reuniram por ocasião da LV Cúpula do Mercosul com as presenças de seus representantes: Maurício Macri, da República da Argentina; Jair Messias Bolsonaro, da República Federativa do Brasil; Mario Abdo Benítez, da República do Paraguai; e a Vice-presidente Lucía Topolansky Saverdra, da República do Uruguai. Eles confirmaram o que de fato o ex-presidente brasileiro Fernando Collor vem cobrando nos últimos anos, como no tema negociações externas, cujo avanço não representa efetivamente quase 30 anos de trabalho com foco no desenvolvimento proposto.

TARIFA EXTERNA COMUM

Ao longo do semestre, as equipes dos Estados Partes adotaram cronograma intenso de reuniões presenciais e virtuais que permitiram avançar no processo de revisão da Tarifa Externa Comum (TEC). A TEC, que completa no corrente ano 25 anos de existência, jamais sofreu uma reforma abrangente e necessita ser revista para alinhá-la aos padrões internacionais e impulsionar a produtividade e competitividade do MERCOSUL, bem como sua maior integração às cadeias regionais e globais de valor. A discussão referente a TEC terá continuidade em 2020.
Como se vê, a Tarifa Externa Comum - TEC, ainda continua em Banho-maria, enquanto os reais interesses dos povos dos países membros se encontram esquecidos. Referente aos culpados apontados no processo, em um de seus pronunciamentos públicos, Collor afirmou de forma professoral: “A deficiência aí não é de um ou de outro. Mas do conjunto de países que hoje compõem o Mercosul. Esses países não conseguiram ainda fazer a coordenação macroeconômica do bloco e não conseguem solucionar problemas que surgem por falta desta coordenação”. Disse o senador alagoano.

MERCOSUL E ASSOCIAÇÃO EUROPEIA

De acordo com informações da Agência Estado, concluiu-se, em agosto de 2019, a negociação do Acordo de Livre Comércio entre o MERCOSUL e a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA).
1 - Avançou-se nas negociações de acordos de livre comércio com o Canadá, a Coreia do Sul e Singapura.
2 - Realizou-se a primeira rodada de negociações de acordo de livre comércio com o Líbano.
3- Explorou-se a possibilidade de ampliar os acordos comerciais vigentes com Israel e Índia.
4 – Iniciou-se aproximação com a Indonésia e o Vietnã, com vistas ao lançamento de tratativas comerciais.
5- Deu-se continuidade à implementação do Plano de Ação de Puerto Vallarta com a Aliança do Pacífico, particularmente em cooperação regulatória, facilitação de investimentos e facilitação do comércio.
6- Lançou-se processo de aproximação com países individualizados da América Central e do Caribe, com vistas a alcançar acordos de livre comércio.

PARLAMENTO DO MERCOSUL

A criação do Parlamento do Mercosul é parte de um processo iniciado em 2002. Questionado sobre o assunto, o senador Fernando Collor argumentou: “É muito importante que o Parlamento do Mercosul seja estabelecido. O que se precisa discutir é qual o princípio que irá nortear a formação do parlamento, se é o princípio federativo, utilizado na composição do Senado, em que cada um dos estados, independentemente do tamanho de sua população tem o mesmo número de representantes, ou se será o sistema proporcional, em que o número de parlamentares é proporcional ao número de eleitores em cada um dos estados brasileiros”, disse Collor.

O FILME VISTO POR COLLOR EM 1992

No dia 29 de dezembro de 1992, o Brasil assistiu o primeiro presidente da República, eleito pelo voto popular, ser apeado do poder pelo processo de impeachment. Trinta anos após sua eleição, o ex-presidente Fernando Collor alertou o país dizendo que Jair Bolsonaro está cometendo os mesmos erros que o levaram a perder seu mandato, dados, por 35.089. 998 votos do povo brasileiro, enquanto o seu adversário, Luiz Inácio Lula da Silva, obteve 31.076.364 votos, correspondentes a 46,97%. A data histórica foi 17 de dezembro de 1989, quando se deu o segundo turno daquela acirrada disputa, entre o PRN e o PT.
O ex-presidente Collor alerta Bolsonaro: Eu já vi este filme

Collor alertou: “Continuando como está, eu não vejo que este governo possa dar certo. São erros primários”, observou, Collor vê semelhanças entre o antigo PRN (atual PTC) e o PSL, partido pelo qual Bolsonaro venceu a eleição presidencial e se desfilou recentemente. Ele argumentou que foi apeado da presidência da República, por se recusar a dividir o poder e negociar com partidos. Estou revendo um filme que a gente já viu”, alertou.
Quanto aos avanços do Mercosul, percebe-se que por parte do Brasil, que é o país com maiores condições de comandar o bloco, certamente teremos enormes dificuldades, inclusive demonstradas no início do governo Bolsonaro, por ocasião da posse do ministro da economia Paulo Guedes, que afirmou com todas letras, que o Mercosul não seria prioridade do governo Bolsonaro. Com a eleição do Alberto Fernándes e Cristina Kirchner, aliados de Lula e do PT no Brasil, Jair Bolsonaro sequer participou da posse dos eleitos, quando escalou o seu vice, o general Hamilton Mourão para representá-lo. Que Deus ajude o nosso Brasil no Ano Novo que principia.


sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

BRIGADEIRO ÁTILA MAIA NA ESTRADA RUMO AO PLANALTO!

brigadeiro Átila Maia começa a empolgar o Brasil


Por: Walter Brito
O brigadeiro Átila Maia (PTB), entrou pra valer na disputa para a Presidência da República, quando lançou sua pré-candidatura no dia 12/12/2019, pontualmente às 10 horas. O evento ocorreu no auditório Tom Jobim, na LBV em Brasília. Com a casa lotada, o militar da Aeronáutica surpreendeu a todos pela elegância de suas críticas e a contundência de suas palavras.

Na mesa Decola Brasil, os seguintes componentes: Ator Jorge Coutinho, pré-candidato a prefeito do Rio de Janeiro; brigadeiro Átila Maia, pré - candidato à presidência da República; deputado distrital, Agaciel Maia (PR); escritor Carlos Miquiles ( PDT) e a professora da UnB, Maria Fernanda Nince Ferreira.

Sua entrada na corrida pelo comando da cadeira mais importante do país, certamente será uma disputa pesada, acompanhada de xingamentos, truculências e possivelmente mais facadas nos comícios Brasil afora; entretanto, o brigadeiro mostrou no auditório da Legião da Boa Vontade que o seu estilo é o de um militar de alta patente, conciliador, mas cobrando de forma séria e objetiva avanços já para o nosso país. Ele serviu o Brasil nos Estados Unidos da América, conviveu por 25 anos com três gerações de parlamentares, quando no referido período foi representante no Congresso Nacional das Forças Armadas. Como gestor, ele foi secretário executivo do Ministério da Pesca, na época do ministro Crivella.

momento da fala da professora Maria Fernanda

Como se sabe, Bolsonaro e Lula, que lideram as pesquisas para 2022, certamente não perdoarão seus adversários, e o tiroteio já começou. Em suas lives e entrevistas, o presidente Bolsonaro tem tido confrontos contundentes contra os pré-candidatos: o governador de São Paulo, João Dória (PSDB); o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witizel (PSC); o apresentador de TV, Luciano Huck (sem partido); o presidente da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia (DEM) e o ex-presidente Lula (PT). O brigadeiro Átila Maia (PTB), amigo de Bolsonaro, obviamente não terá problemas com o presidente da República e nem com seus filhos.

o ator Jorge Coutinho fala direto de Brasilia para os cariocas sobre sua pré-candidatura. O evento foi transmitido ao vivo para o Rio, o Brasil e o mundo pelo Facebook!

Átila Maia já tem agenda na Bahia, no mês de janeiro, onde já solicitou audiência com o governador petista Rui Costa; com o presidente do parlamento estadual baiano, o deputado Nelson Leal (PP) e o presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, o desembargador Augusto de Lima Bispo. Em sua agenda, o presidenciável terá uma longa conversa com pré-candidatos a prefeitos e vereadores de Salvador e do interior baiano. Em fevereiro e março, o presidenciável visitará Rio de Janeiro e Maranhão respectivamente. Vale ressaltar, que o brigadeiro Átila Maia, tem um carinho especial por Salvador e a Bahia, pois foi lá que ele concluiu o segundo grau e foi também, Subcomandante da Base Aérea de Salvador.

FINANCIAMENTOS DE CAMPANHA E OS 45 DIAS, INSUFICIENTES PARA O ELEITOR CONHECER O CANDIDATO!
 
Em seu discurso aplaudido por toda a plateia presente no auditório da LBV, Átila Maia criticou os financiamentos de campanha e os 45 dias oficiais que acha serem insuficientes para o povo conhecer efetivamente o projeto de seus candidatos. Quanto ao primeiro tema, ele afirmou que o candidato não tem que ficar refém de seus financiadores: nem empresários, apoiadores ou partidos políticos. Disse ainda que o povo é quem faz o candidato eleito trabalhar, pois este tem compromisso com o bem de todos, independentemente de ter investido o seu próprio dinheiro na campanha, pois o político precisa acreditar no país e não pensar em retorno de capital. Quanto aos 45 dias para a campanha, ele afirmou que nenhum candidato consegue elaborar um plano de governo sem ouvir o clamor popular nos quatro cantos do país. “O tempo é insuficiente para que postulantes possam ouvir o choro e o lamento do povo, nas mais diferentes e longínquas regiões do Brasil, por que eles refletem a soma das consciências e dos sentimentos da nação”, argumentou.

BRIGADEIRO EDUARDO GOMES COMO REFERÊNCIA
Como se sabe, pesquisas indicam que o Brasil voltou a acreditar de forma muito forte nos militares, especialmente naqueles que tiveram papéis importantes fora dos quartéis. Ele disse em seu discurso: “Talvez fosse melhor ouvir a voz de meus próprios instintos e viver uma vida estável e sem muitas preocupações, mas a sufoquei para ouvir a voz de minha consciência, para ter a certeza de que juntos podemos criar uma nova realidade para o país.
Essa mesma convicção está presente na alma daquele que me entenderia as aspirações em perfeita ressonância de pensamentos, o brigadeiro Eduardo Gomes, Patrono da Força Aérea Brasileira, que fora candidato a presidente da República, na eleição de 1950, pela extinta UDN – União – Democrática Nacional. Esse registro histórico age como um bálsamo revigorante nesta nossa legítima pretensão”, argumentou Átila, num momento em que o auditório se levantou para aplaudir a citação do respeitado e saudoso militar.

PAU NA CORRUPÇÃO E NA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Como se percebe, a corrupção campeia Brasil afora e a reforma da Previdência é capenga. Átila não deixou por menos e de forma elegante atacou: “Sei que alguém sonhador como eu, comprometido com o Brasil e que confia em si mesmo, pode ir muito mais além do que caberia esperar em minha simples trajetória. Mas no combate à corrupção, o processo recuou, porque a voz do interesse pessoal e familiar daquele que deveria ser o primeiro a dar o exemplo e não o fez, falou mais alto.
Outra entrega, quando analisei as consequências da reforma da Previdência, fiquei estarrecido! Convido a todos para, juntos, realizarmos um voo com destino ao ano de 2055. Ao pousarmos, encontraremos a maioria da população envelhecida, sobrevivendo de uma aposentadoria de miséria, que mal dará para comprar alimentos e remédios. Essa reforma comprometeu o futuro do Brasil”. Explicou Átila Maia.
O brigadeiro Átila Maia e o ator Jorge Coutinho ovacionados pela plateia

Como se vê, a pré-candidatura do brigadeiro Átila Maia é pra valer, e a mesa de autoridades do evento da LBV apresentou ao país outra pré-candidatura legítima, que se deu por meio do discurso contundente do ator veterano da TV Globo, Jorge Coutinho, pré-candidato a prefeito em 2020 no Rio de Janeiro. Aos 85 anos bem vividos, 60 dos quais, numa parceria no cinema, teatro e na televisão com o ator Milton Gonçalves. Jorge Coutinho foi reeleito para o quarto mandato, recentemente, como presidente do Sindicato dos Artistas do Rio de Janeiro – SATED, quando derrotou um grupo poderoso da dramaturgia carioca, cujo placar foi 65% contra 35%. Na chapa de Coutinho, o ator Milton Gonçalves, que é o secretário geral. A mesa de autoridades do lançamento das duas pré-candidaturas foram complementadas com a presença da seguintes personalidades: professora da UnB, Maria Fernanda Nince Ferreira; o escritor Carlos Miquiles e o deputado distrital Agaciel Maia (PR). Que o nosso presidenciável tenha boa sorte e voo seguro em céu de brigadeiro, com os 210 milhões de brasileiros rumo a um Brasil ideal: Pleno emprego, saúde, educação, transporte e segurança de qualidade e sem corrupção!
Ocasião em que Átila Maia serviu em Salvador


terça-feira, 10 de dezembro de 2019

BRIGADEIRO ÁTILA MAIA SE APRESENTA COMO SUCESSOR DE BOLSONARO EM 2022!


Por: Walter Brito

Eleição presidencial é coisa séria e assunto para profissionais do ramo. Por isso, a família Bolsonaro está colocando as barbas de molho com o badalado evento que movimentará Brasília na quinta-feira, 12/12/2019, às 10 horas da manhã, no Auditório Tom Jobim, na sede da Legião da Boa Vontade – LBV, ao lado do Campo da Esperança, onde repousa o eterno presidente da República, Juscelino Kubitschek de Oliveira.
Analistas de proa de nosso país são categóricos em afirmar que, com a saída de Lula do cárcere, o cenário político rumo à eleição presidencial de 2022 mudou da água para o vinho. Os pretensos pré-candidatos de centro, tais como João Dória (PSDB), Wilson Witzel (PSC), Luciano Huck (sem partido), Henrique Meirelles (PMDB), certamente estão murchando do dia para a noite e devem chegar ao pleito de 2022 como chegou o Senhor Diretas, o doutor Ulysses Guimarães, que ficou em sétimo lugar com 4,73% dos votos válidos, na eleição presidencial de 1989.
Lula e Bolsonaro seguirão empatados até 2022
Com a polarização entre Lula e Bolsonaro, com uma média de 30% para cada um, o Brasil espera por um terceiro candidato. Nesse sentido, o povo brasileiro, independentemente de ideologia, nos próximos anos, tende a acreditar em um nome surgido das Forças Armadas, pois é o que mostram as pesquisas qualitativas de todos os institutos, inclusive pesquisa feita em novembro em todas as regiões do país, pelo Instituto Phoenix/Cristal Pesquisas.
Como se vê, a pré-candidatura do brigadeiro Átila Maia é pra valer e não tem retorno. É importante lembrar que Brasília é o maior laboratório de pesquisas do país, onde vivem pessoas dos 27 estados. Por isso, pesquisa feita na capital federal tende a confirmar o resultado da nacional. Foi assim quando Lula e Dilma se elegeram, bem como a tendência do sucesso obtido na eleição de 2018 por Bolsonaro, prevista com bastante antecedência pelos institutos com maior credibilidade.
Ressaltamos, ainda, que o brigadeiro Átila Maia foi candidato em 2018 para o Senado no DF, quando obteve quase 136 mil votos, e gastou apenas três mil e quinhentos reais, ou seja, foi a eleição mais barata do país, ainda assim, teve mais votos que 80% do Congresso Nacional.
Acrescentamos que o presidenciável Átila Maia superou em votos a candidata ao governo pelo PROS, Eliana Pedrosa, que liderou por um bom período a corrida ao Palácio do Buriti e, ao final, ficou com apenas 105 mil votos. O general Paulo Chagas, candidato ao GDF pelo PRP, recebeu cerca de 110 mil votos dos brasilienses. Os 5% obtidos pelo brigadeiro Átila Maia ocorreram em todas as regiões, ou seja, o mesmo percentual!
Com uma trajetória brilhante nas Forças Armadas, o brigadeiro conhece também o outro lado da caserna, pois já foi o segundo  homem do Ministério da Pesca, na época do então ministro Crivella, e durante 25 anos foi representante das Forças Armadas no Congresso Nacional, além de ter sido um dos responsáveis pelo sucesso nas urnas do saudoso doutor Enéas, num tempo em que ainda não existiam as redes sociais.
A fala do brigadeiro Átila Maia, no momento do lançamento de sua pré-candidatura, cujo projeto se chama Decola Brasil, se dará de forma equilibrada, sem brigas, sem ódio e sem ataques pessoais. Claro, ele falará sobre a sua visão de Brasil, diferente da visão de seu amigo pessoal e companheiro das Forças Armadas, Jair Messias Bolsonaro. Em um dos trechos de seu discurso, ele adiantou para a reportagem que dirá: “Como militar, eu estou preparado para combater e morrer, mas eu não me sinto tranquilo para matar alguém, por qualquer razão. Sou contra qualquer tipo de morte, inclusive natural, se pudesse a evitaria”.
Brigadeiro Átila critica a Reforma da Previdência

E mais, o brigadeiro criticará com veemência o processo de financiamento das campanhas eleitorais e a reforma da Previdência que, de acordo com o que foi aprovado, os futuros aposentados não terão sequer dinheiro para comprar alimentos e remédios, o que ele chama de aposentadoria de miséria. O pré-candidato disse para a reportagem que viajará o país inteiro, por três vezes, nos próximos três anos, quando fará reuniões com autoridades dos três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário, além de reuniões com todos os segmentos da sociedade, para que possa complementar de forma consistente e moderna o seu plano de governo.
       Átila Maia adiantou, ainda, que a causa da mulher é a causa de todos os brasileiros de bem, por isso ele terá como sua vice uma mulher, apontada pelo povo, como símbolo de lutas, conquistas e vitórias da mulher brasileira!
      Sabemos que muitas candidaturas que começaram solitárias, como a de Fernando Collor em 1989, de Barack Obama, nos Estados Unidos da América em 2008, e ainda a de Jair Bolsonaro, em 2018, surpreenderam o Brasil e o mundo. No caso do brigadeiro Maia, o apoio que ele terá da caserna, especialmente dos generais, almirantes e brigadeiros, e ainda de todos os graduados das Forças Armadas, segmento que ele sempre defendeu de forma veemente, evidentemente que fará a diferença.
Ninguém acreditava na vitória de:  Fernando Collor, Barack Obama e Jair Bolsonaro!

O brigadeiro Átila Maia é, sem dúvidas, um dos militares mais preparados para gerir um país com as dificuldades pelas quais passa a nação brasileira. Obviamente que com esse perfil do brigadeiro presidenciável, a tendência é ele cair na graça do povo. A sua simplicidade, por exemplo, é uma marca forte.
Ao pleitear o cargo mais alto da oitava economia do mundo, a maneira simples, objetiva e carismática poderá calar fundo no coração do povo, que busca na simplicidade uma boa conexão: povo e poder!
Consultados pela reportagem, seus pares na Força Aérea disseram que o brigadeiro Átila sempre primou pela simplicidade, mas defendendo causas concretas e de forma objetiva. Acrescentaram, inclusive, que foi dessa forma que se deu a sua disputa bem-sucedida para a senatoria no DF, quando gastou míseros três mil e quinhentos reais e obteve 136 mil votos dos brasilienses de todos os cantos. É isso que o povo quer: gasto baixo e projeto forte! Boa sorte, brigadeiro Átila Maia!