sábado, 9 de agosto de 2014

Nova pesquisa da Directa indica: Arruda é o primeiro nas igrejas evangélicas

Pitiman é destaque no primeiro debate para o GDF

Por: Walter Brito


Arruda o primeiro nas igrejas evangélicas e Pitiman o melhor no debate
 

O Instituto Directa de Goiânia, ouviu 1.020 eleitores evangélicos em todo o Distrito Federal e José Roberto Arruda é o primeiro colocado para o Palácio do Buriti. Em segundo lugar, os evangélicos indicaram o candidato ao Buruti, da também evangélica Marina Silva, o senador Rodrigo Rollemberg do PSB. A pesquisa foi feita entre os dias 17 e 22 de julho e, registrada no TRE-DF cujo o número é DF-00023/2014.

Vale lembrar, que o candidato a deputado federal Vitor Paulo, que é bispo da igreja Universal, recebeu 101 citações correspondente a 9,9% de intenção de votos no meio evangélico. Nesse sentido, ressaltamos que o governador Agnelo Queiroz (PT) obteve 8,3% de intenção de votos e ficou colocado em quarto lugar, abaixo de Toninho do Psol com 8,7%, Rodrigo Rollemberg 15,5% e José Arruda 19,5%. O percentual significativo de Rodrigo Rollemberg, deve-se a maioria, por ele ser o candidato ao Governo de Brasília, que tem o apoio da candidata a vice-presidenta, Marina Silva (PSB). Ressaltamos ainda que, o apoio de Marina, que é evangélica da Assembleia de Deus, foi fundamental para a citação de Eduardo Campos em primeiro lugar para presidente, com 26,5% de intenção de voto. Referente a disputa para o Senado, apesar de Reguffe ser citado em primeiro lugar na pesquisa geral do mês de maio da Directa (última pesquisa da Directa/O Parlamento), ou seja, eleitores de todas as religiões, quando alcançou 30,17%; Gim 13,74% e Magela 10,09%; na pesquisa junto à comunidade evangélica, ele obteve 12,9%, apesar de ser como Rollemberg, candidato da Marina Silva. Nesse caso, pesou mais, o apoio dos pastores evangélicos (COPEV-DF). Foi fundamental também, o apoio do candidato a deputado federal, Vitor Paulo, que facilitou a boa performance de Gim na igreja Universal, bem como na Assembleia e outras denominações onde foi citado. Na igreja Universal, 74% dos votos de Vitor Paulo, são vinculados à candidatura de Gim Argello ao Senado.  


Gim Argello, Vitor Paulo e Jovita


As filhas do Roriz são primeiras colocadas nas igrejas evangélicas, respectivamente, para distrital e federal. As duas mostram para a revista VEJA Brasília, que estão unidas até nas igrejas evangélicas

Pastor Egmar é o segundo colocado

Debate pega fogo na ACDF

Ontem, 30 de  julho, ocorreu o primeiro debate entre os candidatos ao Governo do Distrito Federal, realizado no auditório da ACDF, quando participaram: Arruda (PR); Agnelo (PT); Toninho do Psol (PSOL); Rollemberg (PSB) e Luiz Pitiman (PSDB). Ouvimos 52 participantes que assistiram ao evento, quando a maioria disse que Luiz Pitiman do PSDB, foi o melhor debatedor. Segundo os entrevistados, Pitiman se diferenciou dos demais, pelo seu conhecimento profundo dos problemas de Brasília. Segundo eles, Pitiman colocou de forma categórica e sem rodeios os principais problemas de Brasília a serem enfrentados pelo próximo governador;  além de ter sido o debatedor mais propositivo, enquanto que Arruda, que tem muito talento ao falar em público, ficou no enfrentamento com o governador Agnelo, que ao final, perdeu a paciência e segundo Arruda: “Fugiu do debate”. Segundo os nossos entrevistados, o governador Agnelo teve razão ao questionar o advogado que assessorou o debate, quando cometeu erro crasso, ao permitir direito de resposta ao Arruda, simplesmente pelo fato de Agnelo ter olhado para o ex-governador Arruda, enquanto que, a regra do debate dizia que teria direito de resposta, o candidato que tivesse sofrido ofensa pessoal; o que não foi o caso. Entretanto, não era o caso também, do governador Agnelo sair antes do término. Para muitos, a saída do Agnelo, foi uma forma estratégica para ele não participar dos demais debates já agendados, entre os quais o debate a ser realizado na sede da OAB-DF. Certamente, Agnelo deve ter se sentido acuado, pois, foi atacado impiedosamente por todos os candidatos. Um dos momentos mais quentes ocorridos no auditório superlotado da ACDF, se deu quando Toninho do PSOL, disse em alto e bom som, que Arruda é ficha suja, portanto, não deveria participar do pleito eleitoral. O ex-governador contra-atacou dizendo que ele aceitava de forma democrática, a participação de Maninha na eleição, que também é ficha suja. Em resposta, Toninho disse que a sua esposa Maninha, candidata a deputada distrital pelo PSOL, foi liberada para a eleição por unanimidade dos desembargadores que trataram do caso em questão.

Rollemberg não estava no melhor de seus dias. Apesar das boas ideias sobre o turismo e suas posições contundentes referentes a importância da lei da ficha limpa, o senador do PSB estava nervoso e trêmulo, o que certamente atrapalhou o seu desempenho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário