segunda-feira, 16 de março de 2015

Manifestantes fazem ato contra Dilma Rousseff e o PT em Belo Horizonte

15/03/2015 11h05 - Atualizado em 15/03/2015 18h13

Manifestantes fazem ato contra Dilma Rousseff e o PT em Belo Horizonte

No início da tarde, a Polícia Militar estimava 25 mil participantes na Savassi.
Muitos cartazes pedem o fim da corrupção e da impunidade no país.

Humberto TrajanoDo G1 MG
Moradores de Belo Horizonte fizeram neste domingo (15) protestos pacíficos pedindo o impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff. Às 13h20, a Polícia Militar estimou em 25 mil o número de manifestantes na Praça da Savassi. O último ato terminou às 18h, na Praça Sete.
O protesto começou às 9h30 na Praça da Liberdade, onde está o Palácio da Liberdade, sede simbólica do governo de Minas Gerais, comandado pelo governador Fernando Pimentel (PT). O ato reuniu 24 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, por volta das 11h45, na Praça da Liberdade. Às 13h, manifestantes foram para Praça Savassi, de onde começaram a se dispersar após pico de 25 mil participantes. Alguns grupos foram para Praça Sete, no centro.
Cartaz em Belo Horizonte critica a impunidade (Foto: Humberto Trajano/G1)Cartaz em Belo Horizonte critica a impunidade
(Foto: Humberto Trajano/G1)
Manifestantes levaram às ruas cartazes pedindo que Dilma deixe a Presidência. Um deles tinha os dizeres: “O poder está surdo. Raiva, revolta e vergonha. Por isso estou aqui. A Justiça está cega”.
Um carro de som comandava palavras de ordem, pedindo o fim da corrupção e da impunidade no país. Eles também convocavam mais manifestantes para se juntarem ao movimento.
Alguns manifestantes usavam nariz de palhaço e pintaram os rostos de verde e amarelo. Apitos e panelas também são usados no ato. O ato é pacífico e nenhuma ocorrência havia sido registrada até as 16h.
O Corpo de Bombeiros informou que três pessoas foram atendidas com problemas de saúde durante a manifestação. Uma mulher, que não teve a idade divulgada, foi atendida com mal súbito e levada para o Biocor. Um senhor de 79 anos sofreu um acidente vascular cerebral (AVC), foi socorrido e levado ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. E uma pessoa sofreu uma parada cardiorrespiratória e foi atendida pelos militares. Ainda não se sabe para onde ela foi levada.
Um representante do movimento “Vem pra Rua” em Belo Horizonte, que organizou o protesto, disse que, como a estimativa era reunir cerca de 25 mil pessoas neste domingo, o objetivo do ato foi atingido.
Manifestantes queimam bandiera do PT em BH (Foto: Reprodução/TV Globo)Manifestantes queimam bandiera do PT em BH
(Foto: Reprodução/TV Globo)
Cerca de mil pessoas chegaram a fechar a Praça Sete, no centro da capital, segundo a Polícia Militar. Na Praça da Savassi, a PM estimou 25 mil pessoas no momento de maior movimento. Depois, às 14h45, duas mil pessoas se reuniam novamente na Praça da Liberdade. No fim da tarde, os manifestantes se reuniram no Pirulito da Praça Sete, onde o ato se encerrou às 18h.
No evento do ato no Facebook, o movimento da manhã afirmava que é contra qualquer tipo de golpe ou intervenção militar. Na convocação, o foco principal é o pedido de impeachment da presidente.
A Polícia Militar preparou 15 mil homens de prontidão em Belo Horizonte e região neste fim de semana para monitorar o ato e evitar qualquer tipo de violência ou de vandalismo.
Praça da Liberdade tem 24 mil pessoas no protesto que pede o impeachment da presidente Dilma, segundo a Polícia Militar (Foto: Reprodução/TV Globo)Praça da Liberdade tem 24 mil pessoas no protesto que pede o impeachment da presidente Dilma, segundo a Polícia Militar (Foto: Reprodução/TV Globo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário