sexta-feira, 3 de julho de 2015

Marrone afirma que recebeu visita do espírito de Cristiano Araújo

Parceiro de Bruno diz para imprensa que sentiu Cristiano: "Caramba!  Eu senti a presença de Cristiano agora e me arrepiei”

Marrone revela lado espiritualista: “Acho que Cristiano passou nesta noite para se despedir de mim"
Tom Carlo
O cantor Marrone, que faz dupla sertaneja com Bruno, tem afirmado que “sente” a presença do cantor Cristiano Araújo, morto em acidente de trânsito na BR-153, no dia 24 de junho.
Cristiano e a namorada, Allana Coelho Pinto de Moraes, de 19 anos, morreram juntos no acidente com uma Range Rover, mas Marrone não se referiu as imagens ou visitas da jovem. Apenas do cantor.
A informação de que ele estaria desenvolvendo poderes sensitivos se espalharam pela internet. E o próprio cantor sertanejo teria confirmado para a imprensa. Ele participou da  missa de 7º dia realizada para Cristiano, na quarta-feira.
Marrone disse que o espírito do cantor o visitou no quarto de um hotel, quando ele estava no Nordeste. “Eu senti a presença de Cristiano. Sonhei que ele estava na minha cama. Peguei ele, que estava se tremendo todo. Acho que Cristiano passou nesta noite para se despedir de mim”, disse para a imprensa.
Em uma entrevista para o jornal O Popular, ele afirma que sentiu o cantor naquele momento: “Caramba! Eu senti a presença de Cristiano agora e me arrepiei da cabeça aos pés”, repercutiu o jornal.

CRIANÇA
Marrone conhece o cantor falecido desde criança e ajudou o músico no início da carreira. Emocionado, ele acredita que o amigo morto vai “cantar no céu”.
Cerca de 6 mil pessoas participaram da missa campal realizada na Paróquia Nossa Senhora da Assunção, no Conjunto Itatiaia, em Goiânia.
Família de Cristiano processa clínica e funerária após vídeo com cenas fortes
A ação penal que trata do suposto vilipêndio de cadáver de Cristiano Araújo não envolveu a Clínica Oeste e funerária Paz Eterna, responsáveis pelo tratamento do cantor Cristiano Araújo, mas a ação cível vai cobrar indenização destas empresas por  danos morais.
Sem informar quanto quer para aplacar a dor da família, por meio da indenização por danos morais, a  advogada Amelina Moraes do Prado protocolou ação na quarta-feira, tendo como autor José Reis de Araújo, pai do cantor goiano.
A Funerária Paz Eterna informou que ainda não foi notificada sobre a ação e no momento processual certo pretende apresentar defesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário